M
"

CONTACTOS

Contactos

ESCRITÓRIO

Av. da República, 35, 1º andar, 1050-186 Lisboa – Portugal

Telefone: (+351) 263500359

Fax: (+351) 263500357

E-mail: geral@intacol.pt

Google Maps

 

FÁBRICA

Pinhal dos Mouros

2120-064 Salvaterra de Magos

Phone: (+351) 263500359

Fax: (+351) 263500357

Google Maps

Social

Comercial

Agende a Visita de um Comercial:

+800 911 593

geral@intacol.pt

Nos últimos anos assistiu-se a um aumento da esperança média de vida do cavalo. Esse aumento deveu-se, em parte, ao abandono da utilização do cavalo como animal de trabalho e crescente utilização no desporto e lazer, bem como à prestação de melhores cuidados de saúde e a um maior conhecimento relativo à espécie em geral. Com este aumento da idade novos desafios surgiram, nomeadamente, na manutenção de uma condição corporal adequada. 

São vários os fatores que condicionam a manutenção de uma condição corporal adequada no cavalo sénior.

Eficiência digestiva 

De uma forma geral, assistimos nos cavalos séniores a uma diminuição da eficiência digestiva. A capacidade de absorção é limitada por alterações no epitélio intestinal relacionadas com a idade, o que limita a passagem de nutrientes para a corrente sanguínea. A produção da enzima amílase, necessária à digestão do amido, está também diminuída, prejudicando a digestão pré-cecal do mesmo e potenciando a chegada do amido ao intestino grosso e uma consequente acidose intestinal – que torna o cavalo mais predisposto a abdómen agudo (“cólicas”) e a laminites (“aguamentos”). A digestão e absorção proteica é também particularmente afetada no cavalo sénior, o que contribui para a degradação muscular.     

Má dentição

O desgaste da superfície dentária e a perda dentária associados à idade são prejudiciais para a preensão e mastigação. Uma mastigação insuficiente promove a chegada de partículas de maior dimensão ao lúmen intestinal, dificultando a atuação enzimática e da microbiota, o que compromete a eficácia digestiva.

Irregularidades significativas na superfície molar podem ainda interferir com a salivação, contribuindo igualmente para uma diminuição da eficácia digestiva.

Stress / Doença

Fatores de stress como a temperatura podem ter um impacto significativo num cavalo sénior. As baixas temperaturas afetam particularmente os cavalos séniores, seja porque estes são mais suscetíveis às mesmas, seja porque mecanismos internos de produção de calor, como a fermentação intestinal da fibra, podem estar limitados. Temperaturas baixas podem ainda limitar a ingestão de água por parte do cavalo, aumentado o risco de desidratação e problemas associados.

Também as alterações de maneio podem ter impacto na condição corporal. Por exemplo, na transição para um regime extensivo em manada, as hierarquias que se estabelecem podem limitar a ingestão.  

A perda de peso crónica e consequente diminuição da condição corporal pode também estar relacionada com estados de doença e/ou dor crónica. Problemas infeciosos, artrites, disfunções renais, condições alérgicas ou tumorais, entre outras afeções, podem justificar perda de condição corporal.